Resenha: Em Algum Lugar nas Estrelas – Clare Vanderpool

Este livro eu ganhei de presente no ano novo, de alguém muito especial. E portanto foi o primeiro a ser lido em 2017.

Uma palavra para definir este livro: Constelações

Em Algum Lugar nas Estrelas é um livro lindo, fofo sobre a amizade de dois garotos. Fala sobre encontrar-se quando se está perdido por qualquer motivo, e superar o que aconteceu par te deixar perdido. Uma grande aventura na tentativa de encontrar-se.

Darkside – 288 páginas

“Se não gosta do barco, é só desarruma-lo e arruma-lo de novo”

Jack Baker é um garoto que tem enfrentado a perda da mãe, e nunca teve uma relação bacana com seu pai, o que o leva ao Maine. O internato, o oceano que ele nunca tinha visto, a indiferença dos outros alunos: tudo aquilo faz Jack se sentir pequeno. Até ele conhecer: Early Auden. Um garoto excêntrico.

“Certa vez, ouvi um poema sobre lançar a linha. Ele dizia que, quando o pescador joga a linha, é como se jogasse seus problemas para a correnteza leva-los embora. Por isso continuo jogando.”

Uma grande amizade surge a partir da grande aventura de Pi (o número: 3,14). É que Early Auden vê uma história cheia de aventuras nos infinitos números conhecidos do Pi. Com um pouco de receio, Jack embarca em uma viagem com Early. E esta viagem se torna uma grande aventura de descobertas para ambos, guiados pela Ursa Maior.

Em Algum Lugar nas Estrelas

A leitura é deliciosa, um livro fácil de ler e encantador. Daqueles livros que quando você termina de ler deixa uma marca de encantamento eterno. Não importa a sua idade você vai se encantar com este livro.

“Sabia que, no interior de cada árvore, desenhados no tronco, havia círculos que contavam a história de um ano de vida da árvore e dá floresta. Que tipo de cicatrizes e linhas alguém encontraria na vida de uma árvore?, Eu me perguntava. Será que as pessoas também tinha linhas que contavam suas histórias? Como seriam as minhas? Eu não precisava vê las. Sabia que haviam sido feitas no último verão. Um corte fora aberto em mim, e era tão fundo que eu me sentia vivendo aquele momento crítico em que o lenhador grita “Madeira!”, Mas de algum jeito, permanecendo em pé, em equilíbrio precário, sem saber para que lado poderia cair”

Escolhi a palavra Constelações para definir o livro por duas razões. A primeira é que durante toda a aventura, as personagens são guiadas por constelações, em especial a Ursa Maior. E segundo porque em cada capitulo há o desenho de uma constelação.

Porque quando chove é sempre Billie Holiday

E tenho que confessar que eu estou apaixonada por este livro, não apenas pela história encantadora dele, mas também por ele ser lindo. A capa é maravilhosa, além de ser capa dura. Há um disco com cantores e dias da semana, que faz sentido durante a leitura e se torna um mimo, porque quando chove é sempre Billie Holiday. Além dos desenhos lindos de constelações e estrelas.

“É claro que eu não sabia como chegar a esses lugares, mas essa é a questão de estar perdido. Ter liberdade para ir a qualquer lugar, mas não saber onde ficava nenhum.”

Boa Leitura!

Taís Caires

 

Anúncios

4 comentários sobre “Resenha: Em Algum Lugar nas Estrelas – Clare Vanderpool

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s