Resenha: A Última Carta de Amor – Jojo Moyes

A Última Carta de Amor é um livro maravilhoso, que eu simplesmente amei. Emocionante do inicio ao fim.

Definindo em uma palavra: Amantes

Este livro nos apresenta a história de Jennifer e Anthony, amantes na década de 60 que tem sua história descoberta pela jornalista Ellie, quando o jornal onde trabalha está passando por mudanças.

a_ultima_carta_de_amor

Intrínseca – 384 páginas

Ainda não consegui olhá-lo sem sentir vontade de beijá-lo.

Devo confessar que quando iniciei a leitura, o livro demorou a me encantar, todavia de repente me via completamente envolvida pela história e cativada por seus personagens, que por sinal são bem construídos, é fácil se imaginar em seu lugar.

Ah, querida, todo mundo se sente assim — dissera Yvonne, com um tapinha de solidariedade em seu ombro, quando ela tocara no assunto, depois de dois martínis, na noite anterior. — Nem sei quantas vezes já acordei, olhei para o encanto absoluto que é o meu marido roncador, fedorento e de ressaca e pensei: Como eu vim parar aqui?

Jojo tem a capacidade de abordar em seus livros temas que nos fazem refletir e discutir, como por exemplo o suicídio assistido em Como eu era antes de você, e neste ela traz a traição conjugal. E nos mostra que muitas vezes não existe certo ou errado.

Lendo o livro, eu me coloquei no lugar da personagem, e tentava imaginar o que eu teria feito em seu lugar. Teria agido da mesma maneira ou não? Como eu teria agido naquela situação?

Sou casada. Para um homem, sair do casamento é uma coisa, mas e para uma mulher? No momento, não sou capaz de fazer nada de errado aos seus olhos. Você vê o melhor em tudo o que faço. Sei que chegaria o dia em que isso mudaria. Não quero que você veja em mim tudo o que desprezava nos outros.

Eu teria traído o meu marido que não deixa faltar comida na mesa, nem vestimentas todavia deixa faltar atenção, carinho e  respeito? Me trata como se eu fosse um troféu a ser exibido e que não pensa? Teria eu traído se encontrasse um amante que gosta de ouvir o que penso e me trata com respeito?

Quando você me olhava com aqueles seus olhos ilimitados, deliquescentes, eu me perguntava o que você podia ver em mim. Agora sei que isso é uma visão tola do amor. Você e eu não podíamos deixar de nos amar, assim como a Terra não pode parar de girar em torno do Sol.

Talvez. Condenem-me! E digam que é melhor um divórcio, eu concordo. E todavia sabemos que nunca é simples, e devemos levar em consideração a época em que a história se passa, se hoje não é simples, imagina há décadas. Todavia provavelmente eu abriria mão de felicidade. Pelo o que vale a pena abrir mão de nossa felicidade?

Esse é um dos motivos pelos quais eu gosto dos livro escritos pela Jojo Moyes, por trazer estes temas e sempre nos proporcionar reflexões e discussões sobre o tema. Além da escrita profunda e maravilhosa.

Ele não se atrevia a pensar como seria acordar ao lado dela todo dia, a euforia pura de ser amado por ela, tendo a liberdade de amá-la também.

Eu escolhi a palavra Amantes para definir este livro, não apenas por ser um livro que abroda traições conjugais e amentes, mas também por seu outro sentido que é de pessoas que se amam. É com esta ambiguidade que Jojo brinca em seu livro.

Boa Leitura!

Taís Caires

(PS. Devo dizer que esta é uma resenha que foi “improvisada ” pois perdi a original e tentei escrever aquilo que lembrava de ter escrito na original)

 

Anúncios

4 comentários sobre “Resenha: A Última Carta de Amor – Jojo Moyes

  1. blogcomv disse:

    Eu nunca dei muita importância para a Jojo até ler o livro MUITO hypado “Como eu era antes de você”, por curiosidade e para ler antes de ver o filme. E me apaixonei. A escrita é leve, e ela tem talento. Espero ler todos os livros dela, incluindo esse. Parabéns pelo post!

    Um beijo, Carol
    Blog com V

    Curtido por 1 pessoa

  2. Isadora Gazote disse:

    Oiieee! Amei a resenha. Eu até hoje só li dois livros da autora: Como eu era antes de você e Depois de você. Eu sempre vi resenhas positivas sobre o livro, mas tinha até esquecido. Esse livro seria tão interessante para mim porque sou casada e é um assunto tão delicado!
    Amei a resenha! Beijos

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s