Resenha: Depois de Você – Jojo Moyes

Depois de você é a tão aguardada sequência de Como eu era antes de você, confira a resenha aqui.

Uma palavra para definir este livro: Bonito!

Depois de você acompanha a vida de Lou após a morte de Will Traynor. Lou está morando em Londres trabalhando em um bar no aeroporto e ainda não superou a sua perda.

“Você não me deu uma vida, deu? De jeito nenhum. Só acabou com a minha antiga. Desfez em pedacinhos. O que eu faço com o que sobrou?”

Em um dia depois do trabalho em que bebe demais, Lou caiu do telhado e conhece Sam o paramédico, e devido a gravidade do acidente retorna a casa dos pais. Quando retorna a Londres começa a frequentar um grupo de terapia de luto. Ela sabe que precisa dar uma guinada em sua vida, que está novamente acomodada. E eis que surge alguém do passado de Will.

Esta pessoa do passado de Will [estou tentando não dar spoilers] surge na vida da lou precisando de ajuda e Lou muda todos os seus planos para ajudar.

 

“Então esse é o problema de estar envolvida num acontecimento catastrófico e transformador. A gente acha que só vai ter que lidar com o acontecimento catastrófico e transformador, que inclui flashbacks, noites em claro, repassar toda hora os fatos na cabeça, se perguntando se fez o certo, se disse o que deveria, se poderia ter mudado as coisas caso tivesse agido de forma um pouco diferente.”

Eu li o livro, gostei da história e compreendo a Lou embora eu tenha ficado com raiva dela por ter demorado tanto para seguir em frente e aproveitar uma grande oportunidade. Todavia eu a compreendo pois ela se sente em divida com Will, como se tivesse falhado com ele e portanto sente-se na obrigação de ajudar esta pessoa. Como já disse a história é bonita e Lou cresce mais e começa a superar sua perda.

depois de voce

Depois de Você – Jojo Moyes – 320 páginas

É um livro sobre superar perdas e seguir em frente, sobre continuar a vida quando alguém que você ama já não faz mais parte da sua vida, sobre superar essa dor e entender que a vida continua, entender que a vida é feita de lembranças, e que esta pessoa que se foi é uma parte muito especial da sua vida, e guardar as boas lembranças e sempre recordar com carinho desta pessoa que foi tão amada e tão especial em nossas vidas e guardando os ensinamentos que esta pessoa deixou. E a gente supera e segue em frente vivendo.

“Às vezes reparo na vida das pessoas à minha volta e me pergunto se não estamos todos destinados a deixar um rastro de estrago. Não são só seus pais que fundem a sua cuca. Olhei ao redor, como se de repente tivessem me entregado óculos limpos, e notei que quase todo mundo carregava a marca brutal do amor, fosse perdido, roubado ou simplesmente sepultado num túmulo.”

Gostei bastante da relação dos pais de Lou que se tornou mais presente no livro, sua mãe descobrindo se uma verdadeira feminista, a relação de Lou e Trena está mais amigavél, está menos egoísta que  no primeiro livro. Gostei da relação que ela construiu com Sam e dos amigos que fez no grupo de terapia de luto. E gostei do final, ela finalmente sai de sua zona de conforto e consegue seguir em frente, sem que as lembranças de Will te machuquem.

“— Pois é. Já pensei muito sobre isso. Aprendemos a conviver com a perda, com as pessoas que nos deixam. Porque elas permanecem conosco, mesmo não estando vivas, mesmo não respirando mais. Não é a mesma dor avassaladora que sentimos no começo, aquela que nos invade e dá vontade de chorar nos lugares errados, que nos deixa irracionalmente irritados com todos os idiotas que ainda continuam vivos, enquanto quem amamos está morto. Mas aprendemos a nos adaptar. É como se acostumar com um buraco dentro de nós. Sei lá. É como se nos tornássemos… um donut quando queríamos virar um pão.”

Jojo escreve muito bem, a história é bonita mas eu tenho que dizer que considero esta continuação desnecessária. O livro anterior é maravilhoso, tocando e emocionante e para mim termina ali a história, não é necessária esta continuação. Parece que as pessoas estão um tanto obcecadas por sequencias, por séries. Eu amo séries de livros, mas nem todo livro precisa ser uma série. E este é um deles. É bonito, eu gostei mas é desnecessário.

Preferia imaginar uma vida para Lou apenas na minha mente e ser feliz assim.

Boa Leitura!

Taís Caires

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s