Carta: A Culpa é das Estrelas – John Green

large

Todos nós somos como granadas e em algum momento iremos explodir de alguma forma ou sofreremos com a explosão de alguém que amamos. Essa explosão pode ser a morte, o abandono, uma promessa não cumprida.

O que há em comum com essas explosões é a dor.

Dor que precisa ser sentida, dor que classificamos com nota nove porque sabemos que somos mais fortes do que ela, ou queremos ser. Dor que vem para ensinar, para mudar, para transformar.

Nenhuma dor é em vão, elas têm o objetivo de nos mostrar que somos mais fortes do que pensávamos, e costumam deixar uma cicatriz, nem sempre visível, mas que diz eu sobrevivi, fui mais forte que a dor.

Cada dor sentida nos ensina algo dentro de um pequeno infinito. E infinitas dores serão sentidas e todas deixarão uma marca que nos mostra nossa força e coragem.

Eu sou uma granada e já explodi algumas vezes. Já sofri com grandes explosões. E tenho algumas cicatrizes. E com tudo isso eu só descobri que sou mais forte do que imaginei, e que outras dores virão para me ensinar mais.

“Alguns infinitos são maiores que outros”

Com amor, Tais Caires

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s